Jaguariaíva lidera geração de empregos no Norte Pioneiro

Source: Arede

Postos são reflexo de investimentos como do Complexo Avícola, usinas e nas ofertas temporárias no comércio e indústria .

Assinatura entre o município e o GMH ocorreu no mês de junho /Foto: aRede

O município de Jaguariaíva está celebrando a criação de duas mil novas vagas de emprego. O desenvolvimento, observado em todas as áreas da economia, é fruto dos investimentos conquistados nos últimos anos, que estão se consolidando neste momento. Entre eles está uma indústria do segmento do agronegócio (complexo avícola), a consolidação de três novas usinas hidrelétricas, e a previsão da criação de novas vagas em indústrias e no comércio, com a proximidade do final do ano. Com isso, comparando com os municípios da região do Norte Pioneiro, Jaguariaíva se destaca como o que mais emprega no setor da indústria e do comércio.

O investimento recente que mais irá gerar vagas diretas é o da General Mediterranean Holding (GMH), apoiado pela Câmara de Comércio e Indústria Brasileira (CCIBRA), cujo contrato entre o município e os empreendedores foi assinado em junho. O complexo avícola, que inclui um frigorífico e uma fábrica de rações, será responsável pela criação de aproximadamente 1,5 mil postos de trabalho diretos. A intenção do grupo é iniciar a construção do complexo já no início do próximo ano. Segundo informações obtidas junto ao município, o investimento total do grupo no projeto será de US$ 250 milhões. Outro segmento que está se desenvolvendo em Jaguariaíva é o energético.

Além de uma central elétrica, que deverá começar a operar já em dezembro, com um investimento de R$ 7 milhões, está em fase de licenciamento ambiental a construção de duas novas usinas no rio Jaguariaíva. Os projetos, de investidores da ‘Usina Pesqueiro Energia’, ligados à Cooperativa Capal, totalizam um aporte de R$ 84 milhões, com a geração de 150 novas vagas de emprego diretas. Já para o final de ano, com a elevação do consumo para o Natal, o município prevê a geração de vagas temporárias. Embora haja a grande elevação no quadro de funcionários do comércio, indústrias também planejam a oferta de vagas, com a perspectiva de que, somados, abram 350 postos de emprego.