GMH planeja construir frigorífico de R$ 200 milhões no Paraná

Source: globo.com

https://i0.wp.com/e.glbimg.com/og/ed/edg2/static_files/globo-rural/img/logo-gr.png

Segundo o governo do Estado, a fábrica deve ser instalada em 2017

Por Estadão Conteúdo

criacao_frango_aves_ovos (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo)

A General Mediterranean Holding (GMH) planeja construir um frigorífico para o processamento de aves em Piraí do Sul, no Paraná. Segundo o governo do Estado, a fábrica deve ser instalada em 2017, com investimento previsto de R$ 200 milhões.

A meta dos investidores é garantir um abate diário de 400 mil aves na unidade até 2019, com o objetivo de atender o mercado externo, sobretudo os consumidores muçulmanos nos Estados Unidos e na União Europeia. Além da planta industrial, os investimentos preveem a instalação de uma fábrica de ração, um incubatório e áreas própria para matrizes.

A GMH quer automatizar a maior parte dos processos na unidade fabril, mas espera criar 1.300 empregos diretos e abrir 5.000 vagas indiretas com a operação, que inclui 300 aviários em sistema de integração. Cada aviário deve ter capacidade para alojar entre 18 mil e 30 mil aves. O novo frigorífico deve ter capacidade de abate de 100 mil aves por dia em seu primeiro ano de atividade.

Em 2018, o processamento deve dobrar e, no ano seguinte, deve atingir a marca de 400 mil aves/dia. O faturamento deve ser de R$ 20 milhões em 2017, R$ 40 milhões em 2018 e de R$ 160 milhões a partir de 2019. Os produtos serão comercializados com a marca Brazileh, registrada há cinco anos pela GMH.

No longo prazo, o empreendimento deve ampliar em 8% a capacidade de processamento de aves do Paraná. O Estado, que é o maior produtor de frango do País, tem cerca de 37 frigoríficos instalados, com potencial para abater mais de 5 milhões de aves por dia. A GMH foi fundada em 1979, em Luxemburgo, e investe em diversos ramos, como os de atividades financeiras, construção civil, hotelaria, comércio e mídia.